Quais são as opções de lifting de pescoço?

Normalmente, mesmo na ausência de outros sinais de envelhecimento facial, um pescoço mal definido ou com flacidez sempre pode acrescentar anos a aparência geral do paciente.

Sendo assim, realizar um lifting de pescoço pode restaurar o perfil natural e juvenil do paciente, sem evidências externas de que a cirurgia foi feita.

Opções do lifting de pescoço

O lifting de pescoço pode consistir em uma variedade de técnicas cirúrgicas que são cuidadosamente selecionadas para atender as necessidades específicas de cada paciente.

Portanto, é importante que o paciente escolha um cirurgião plástico que seja qualificado e que tenha muita experiência em vários procedimentos de lifting de pescoço.

Geralmente em pacientes mais jovens a lipoaspiração submandibular já pode produzir uma melhora, mas para alguns pacientes com baixa definição no ângulo do pescoço, é adicionado um sustentador de pescoço.

Em pacientes com mudanças de envelhecimento mais avançadas no pescoço, geralmente é exigido um aperto da pele, onde normalmente o pescoço é a única área no rejuvenescimento facial. 

A remoção da pele do pescoço é realizada através de incisões ao redor das orelhas, as quais podem ser estendidas a uma curta distância no couro cabeludo, caso seja necessário. 

Além disso, se as incisões forem criadas e fechadas corretamente e sem a tensão indevida, um resultado muito natural pode ser obtido sem sinais óbvios de que um lifting de pescoço foi realizado.

Cada cirurgião tem sua metodologia

Cada caso, é um caso! O cirurgião plástico irá realizar o tipo de procedimento que mais se adéqua e que vá de acordo com as necessidades do paciente.

Assim, os procedimentos citados são apenas algumas alternativas. O paciente deve consultar o seu cirurgião plástico para que ele elabore uma linha de procedimentos.

Como se livrar das rugas no pescoço?

Tudo irá depender do grau de envelhecimento do pescoço, mas tradicionalmente as rugas nessa região são difíceis de serem tratadas, pois são criadas a partir da função dinâmica do músculo.

O tratamento com Botox possui como principal objetivo suavizar as linhas de expressão dinâmicas (aquelas que aparecem quando movimentamos a mímica facial), que tendem a se localizar em determinadas regiões, podendo variar de acordo com cada paciente.

Vale ressaltar que essas expressões surgem através de movimentos diários de sua fisionomia.

Para pacientes que têm rugas mesmo não exercendo a mímica facial, estático, o preenchimento (ácido hialurônico, ácido poliláctico,…) pode ser benéfico, mas se existem áreas amplas que requerem tratamento, os benefícios podem ser questionáveis.

Existem casos em que bons resultados são obtidos com a transferência de gordura, principalmente quando é uma área mais extensa no pescoço, já que a gordura é um material do próprio corpo do paciente e pode ser aplicado dessa forma.

O Lifting de pescoço também é um procedimento cirúrgico que costuma proporcionar ótimos resultados e a maioria dos pacientes se sentem  satisfeitos quando os resultados aparecem.

A escolha do método fica a critério do cirurgião plástico

Existem muitas técnicas possíveis para resolver as rugas no pescoço, mas apenas o cirurgião plástico (que deve ser credenciado pela SBCP – Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) pode determinar qual é o mais adequado.

É preciso que o paciente encontre um cirurgião confiável, especialista e experiente para realizar esse tipo de procedimento. Assim as chances de uma cirurgia bem-sucedida e satisfatória são muito maiores.

O que faz com que o músculo do pescoço se solte?

A região do pescoço se torna uma área muito preocupante com o passar dos anos, pois parece que ela envelhece mais rapidamente que todas as outras.

Muitas pessoas se perguntam o porquê de isso acontecer e quais são as possíveis soluções para resolver esses problemas.

Por que o músculo do pescoço envelhece mais rápido?

Geralmente devido a frouxidão dos ligamentos que sustentam essa região, com o passar do tempo, é comum que a famosa “papada” se forme.

Além disso, a maioria das pessoas não exercitam seus pescoços e assim o músculo se atrofia com o tempo.

Além do fato de que a pele dessa área costuma ser bastante fina.

Em alguns casos o músculo do pescoço tende a afrouxar simplesmente como resultado da genética, já que muitos pacientes acham que a anatomia do rosto e do pescoço tende a se assemelhar aos de seus pais. 

Mas independentemente da causa, há procedimentos estéticos que são altamente eficazes para proporcionar melhorias significativas e duradouras no pescoço.

Como melhorar a aparência do pescoço flácido?

Uma alternativa para fazer uma mudança na flacidez e forma do músculo do pescoço para mudar a aparência realizando um lifting de pescoço completo, onde o músculo é apertado e o excesso de pele é removido. Muitas vezes sendo até mesmo removido estruturas anatômicas, como a glândula submandibular, pedaço do músculo digástrico e a gordura que está abaixo do músculo platisma.

Após a realização desse procedimento e passado o período de pós-operatório mais intenso, o paciente se deparará com resultados que costumam ser satisfatórios. A maioria dos pacientes tem a sensação de que rejuvenescem alguns anos.

Para realizar esse tipo de cirurgia com segurança (além de bons resultados) é preciso que o paciente busque por um cirurgião plástico credenciado pela SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica).

Como funciona a recuperação do Lifting no pescoço?

Como cada paciente é único e apresenta a sua própria taxa de recuperação é difícil responder essa pergunta pontualmente sem uma avaliação médica.

De uma forma geral, a recuperação de um lifting de pescoço pode ser surpreendentemente rápida, especialmente se o cirurgião usar um protocolo de recuperação que favoreça isso. 

Normalmente o paciente consegue voltar as suas atividades normais dentro de duas semanas. Aqueles que seguem as recomendações à risca podem se recuperar em até uma semana.

O inchaço demora um pouco mais para sumir totalmente, mas depois do período mais crítico de recuperação a quantidade será bem baixa, tornando-se imperceptível para terceiros.

Recomendações para o pós-operatório

Os cirurgiões plásticos recomendam que os pacientes não realizem atividades físicas até uma recuperação estável, além de evitar movimentos que possam exercer certa tensão na área do pescoço.

A hora de dormir é um momento delicado e o paciente deve encontrar uma posição confortável para que o pescoço não fique dolorido e nem sofra compressões.

Prescrições do pós-operatório serão mais detalhadas pelo cirurgião plástico responsável pelo procedimento. Ele é o profissional mais habilitado para dar todas as indicações necessárias ao paciente.

É importante que o cirurgião seja credenciado pela SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) para assegurar que todo o procedimento seja feito em mãos especializadas.

A lipoaspiração e o lifting do pescoço causam muitos hematomas?

A lipoaspiração e o lifting do pescoço são dois procedimentos cirúrgicos muito procurados por ambos os sexos.

O Lifting no pescoço tem como objetivo a correção da flacidez que surge em pessoas com idade mais avançadas, já a Lipoaspiração do pecoço é o famoso procedimento para retirada de gordura dessa região.

Muitos pacientes que irão passar por algum desses procedimentos (ou até mesmo os dois) se perguntam a respeito dos hematomas no período de pós-operatório.

Hematomas na lipoaspiração e o lifting do pescoço

Todos os procedimentos cirúrgicos estão propensos a deixarem algumas marcas no pós-operatório, com a lipoaspiração e o lifting no pescoço não seria diferente.

A intensidade desses hematomas é muito variável e depende de cada paciente e cirurgião. Existem pacientes que são mais propensos a desenvolverem hematomas e há cirurgiões mais delicados que outros.

Por isso, não é possível responder essa dúvida pontualmente, pois cada procedimento resultará em um quadro diferente.

Como o paciente lida com seu pós-operatório também influência na quantidade e tempo de permanência dos hematomas na região. 

Alguns pacientes usam maquiagens para disfarçar as marcas ou roupas com golas altas para esconder os roxos. Ambos são uma boa saída até que tudo tenha sumido.

Escolha do cirurgião plástico

O cirurgião plástico responsável pelo procedimento deve ser devidamente credenciado pela SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica), além de um profissional extremamente capacitado e experiente no assunto.

Isso irá assegurar ao paciente que todas as suas expectativas sejam atendidas (na medida do possível, pois nenhum procedimento é extremamente perfeito) e com total segurança.

É recomendado que o paciente consulte mais de um cirurgião e realize o procedimento com quem mais lhe instigou confiança. Lembrando que os serviços do cirurgião devem ser prestados antes, durante e depois da cirurgia.

Qual é o tempo de repouso depois de realizar um lifting no pescoço?

A recuperação do pescoço pode ser surpreendentemente rápida, especialmente se o cirurgião usar um protocolo que favoreça essa recuperação.

Dessa forma os pacientes geralmente conseguem voltar ao trabalho dentro de uma semana, onde o inchaço residual não é incômodo o suficiente para a privação das atividades.

Mas, pensando em uma média mais segura, leva-se de 12 a 14 dias para uma recuperação mais estável. 

Muitos pacientes se incomodam com os roxos e marcas, mas isso pode ser coberto com maquiagem. Com esta técnica os pacientes conseguem disfarçar bem os hematomas até que eles desapareçam.

Recomendações do pós-operatório

Os cirurgiões plásticos recomendam que os pacientes usem uma faixa elástica leve ao redor do pescoço na primeira semana, ou então o tempo que for preciso. 

Além disso, na primeira semana, é recomendado que o paciente não levante pesos, malhe ou incline-se, ou seja, nessa semana o paciente não pode levantar seus filhos, seus animais de estimação ou então até mesmo cuidar do jardim, caso tenham.

Sendo assim, o paciente realmente precisa ter calma, pois caso contrário irá piorar os hematomas e inchaço.

O paciente sempre deve buscar por um profissional credenciado

É sempre recomendado que o paciente busque esclarecer todas as suas dúvidas sobre a lifting de pescoço com o cirurgião que realizou o procedimento.

Além disso, o médico responsável deve ser credenciado pela SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica). Isso irá assegurar que o procedimento seja realizado por um profissional especializado e competente.

É normal ter inchaço e vermelhidão sobre a área doadora após o transplante capilar?

Sintomas no pós-operatório

Alguns sintomas são bem comuns em pacientes que acabaram de passar por um transplante capilar. O inchaço, vermelhidão, coceira e aparecimento de crostas alguns dias depois do procedimento são situações bem comuns.

Por isso, o paciente não deve se preocupar logo de início com esses sintomas, mas se eles persistirem por muito tempo ou se intensificarem, pode ser um sinal de complicações mais sérias.

Sintomas intensos após duas semanas de pós-operatório são sinais mais preocupantes, pois, o paciente pode estar passando por uma infecção.

Por isso, nesses casos, é imprescindível que o paciente entre em contato com o cirurgião plástico responsável pelo procedimento para que ele faça as devidas avaliações e, se preciso, prescreva medicamentos para resolver o problema.

Recomendações

Em relação ao inchaço, compressas frias e dormir com a cabeça inclina irão ajudar a resolver o problema. Em 5 a 7 dias os sintomas estarão bem amenizados.

No caso da coceira, na maioria das vezes, ela está relacionada a produção de mediadores químicos da cicatrização, e, portanto, é transitória. 

A vermelhidão pode ser intensificada com a exposição solar precoce, que tende a exacerbar e prolongar o problema. Então os médicos recomendam que os pacientes fiquem longe dos raios solares nas primeiras semanas.

O paciente sempre deve seguir as ordens do cirurgião plástico, porque o médico que realizou o transplante capilar já viu o paciente e o avaliou, sabendo quais são as melhores técnicas para acelerar o processo de cicatrização. Saiba mais no Assistente AesCare.

Quanto tempo depois de um transplante capilar pode voltar a treinar esportes de contato?

O transplante capilar é um procedimento que está se tornando muito popular, pois a cirurgia está se mostrando muito eficiente com os problemas de calvície, proporcionando resultados satisfatórios.

O tempo de recuperação é uma questão muito levantada por quem realiza o procedimento, principalmente se o paciente realiza atividades físicas.

Qual é o tempo de recuperação de um transplante capilar

É recomendado que os pacientes retornem ao trabalho em média depois de uma semana, que façam exercícios moderados depois de três a quatro semanas e que só realizem exercícios pesados depois de seis semanas.

Dependendo de onde os enxertos são colocados e quantos, desde que os cirurgiões usam o procedimento automatizado FUE, os médicos recomendam esperar por seis semanas para esportes de mais contato.

No entanto, tanto a área receptora quanto a área doadora de folículos devem estar completamente curadas antes de retornar ao trabalho mais intenso, porque se o cabelo do paciente foi removido em uma tira de cabelo da parte de trás do seu pescoço, por isso ele corre o risco de ter uma cicatriz mais espessa e perceptível com a prática de esportes de contato, como artes marciais.

Conversa com o cirurgião plástico

É sempre recomendado que o paciente converse ao cirurgião que realizou o transplante capilar para que ele diga em detalhes os exercícios que pretende realizar.

Assim, o cirurgião plástico poderá dar informações mais precisas e recomendações de pós-operatório mais específicas ao paciente, de maneira que a cicatrização ocorra mais rapidamente e sem complicações. Acesse o site e encontre os médicos mais próximos de você!