É normal ter paralisia facial após fazer uma lipoaspiração no pescoço?


A paralisia facial após a lipoaspiração no pescoço pode ser consequência de uma lesão no nervo, ou até mesmo do músculo, dessa região. A cânula de lipoaspiração pode sim ser a responsável por uma lesão nessa região.

Na maioria dos casos é temporária, chamada de neuropraxia, levando apenas algumas semanas, ou meses, para desaparecer por completo.

A neuropraxia é definida como a lesão mais branda, caracteriza-se por ser um episódio de paralisia motora com pouca, ou nenhuma disfunção da sensibilidade ou da função autonômica.

Além disso, a lesão acontece geralmente pelo simples contato mecânico da cânula com o nervo. É uma estrutura bastante sensível, e muitas vezes apenas de encostar pode trazer alterações na musculatura que este inerva.

A apresentação clínica geralmente é uma paralisia bastante típica do nervo lesado. O nervo facial divide-se em 5 ramos, sendo o mais acometido na região do pescoço o ramo marginal da mandibula do nervo facial.

Também é necessário que o paciente procure o cirurgião responsável a fim de examinar o local para avaliação, e determinar condutas.

Portanto, é possível, e bastante descrito na literatura, casos de paralisia facial após uma lipoaspiração no pescoço.

Opte sempre por médicos cirurgiões plásticos credenciados e membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, sem dúvidas com essa certificação você saberá que seu cirurgião passou por treinamento adequado, e estará apto a lhe atender.

Quanto tempo demora a sensibilidade a voltar após a abdominoplastia?


Logo nas primeiras semanas a sensibilidade a voltar após a abdominoplastia começará a melhorar, mas a melhora final pode levar até um ano – sendo relativamente comum nas pacientes.

Porém, esse prazo depende muito de cada paciente e de como seu corpo está reagindo durante o pós-operatório. Caso a sensibilidade fique mais intensa, o indicado é procurar pelo cirurgião plástico responsável pelo procedimento.

Durante a cirurgia de abdominoplastia a pele da parede abdominal é separada do músculo subjacente e esse processo interfere em muitos nervos sensoriais.

Os médicos costumam avisar para suas pacientes que elas poderão sentir alguma dormência temporária, pois isso evita preocupações quando esses sintomas começarem a aparecer.

Seroma, o que ‘e isso ?

Também é importante destacar que a intercorrência mais comum que pode acontecer no pós operatório de abdominoplastia é seroma, que nada mais é que a formação de uma coleção líquida de característica proteica proveniente da resposta da agressão ao organismo. Geralmente tem característica benigna, e temporária. Um cirurgião plástico, sugerimos sempre os credenciados pela SBCP, provavelmente saberá como conduzir mediante ao aparecimento de uma situação como essa.

Quanto tempo é normal sentir dor após a abdominoplastia?


De uma maneira geral, as dores mais intensas se concentram nos primeiros 3 dias, mas os incômodos maiores podem durar até a segunda semana ou mais. Por isso não dá para dar uma data certa para o fim da dor após abdominoplastia.

Sentir de “alfinetadas” e “agulhadas” de dor são muito comuns no período de recuperação e tendem a ser piores se a abdominoplastia for realizada junto com a lipoaspiração.

Irá demorar algumas semanas para que a paciente se sinta realmente confortável novamente, pois a abdominoplastia é um procedimento cirúrgico invasivo e leva tempo para a pessoa se recuperar.

Também é preciso levar em conta que cada paciente reage de uma determinada maneira ao pós-operatório, onde algumas sentem dores por um período mais extenso que outras.

A técnica do cirurgião também é algo levado em consideração, pois existem procedimentos que são menos “agressivos” que outros. Por isso o mais indicado é conversar com a cirurgião plástico qualificado e experiente.

Posso fazer abdominais após a abdominoplastia?


A paciente pode fazer abdominais após a abdominoplastia, porém só depois da cura total da cirurgia. Isso vai depender do organismo da paciente e da liberação do médico que realizou a cirurgia.

Cada paciente tem uma recuperação muito particular, então é difícil dar uma resposta pontual para esse pergunta. O mais indicado é que o cirurgião plástico faça uma avaliação para analisar o quadro da paciente.

Normalmente, durante a primeira semana, a paciente deve ficar restrita apenas a caminhadas leves pela casa, então, nesse período, não é recomendada a realização de exercícios físicos, incluindo fazer abdominais.

Alguns cirurgiões plásticos dão o prazo de um mês para que atividades físicas de baixa intensidade voltem a ser feitas.

Geralmente se recomenda esperar 12 semanas para liberar treinos mais intensos, aí sim incluindo abdominais.

É crucial seguir os cuidados do pós-operatório prescritos pelo médico, pois eles são fundamentais para uma cicatrização tranquila e para assegurar que os resultados sejam os mais satisfatórios possíveis.

Como melhorar a aparência da cicatriz depois de uma abdominoplastia?


As cicatrizes “feias” são comumente causadas pela genética, condições médicas ou cuidados inadequados com as feridas durante o pós-operatório. Entretanto, existem diversos tratamentos disponíveis que podem ajudar a melhorar o problema.

O uso de pomadas específicas para este fim pode ser eficaz, porém, devem sempre ser prescritas pelo médico e só podem ser utilizadas após o início do amadurecimento da cicatriz.

As recomendações para a recuperação incluem evitar bebidas alcoólicas e fumar, que podem retardar a cicatrização, além de ficar longe do sol para evitar a hiperpigmentação da cicatriz, o que poderia torná-la mais escura.

Caso a paciente considere que o processo de cicatrização não está ocorrendo de maneira adequada deve informar o médico, ele poderá indicar tratamentos para o caso.

O mais indicado é que o médico seja procurado para uma nova avaliação, assim a paciente pode ter a melhor recomendação para ajudar na cicatrização e na sua recuperação.

O que são os caroços sentidos na cicatriz?


Os caroços podem ser gerados pelo material dos pontos, ou seja, pela “linha” usada para fechar a incisão durante a cirurgia. De modo geral, esses nódulos não são graves e a tendência é que se dissolvam com o tempo.

Na abdominoplastia, o corpo passa por um processo muito delicado e extenso. A dor local e irregularidades ​​são comuns durante o processo de cicatrização, e geralmente não é motivo de preocupação.

Pode ser que esses pontos fiquem mais evidentes e não se dissolvem completamente por conta própria, nestes casos eles podem ser removidos pelo seu cirurgião.

O mais indicado é sempre procurar pela orientação médica. Apenas um profissional devidamente capacitado poderá determinar com maior precisão a causa destes nódulos e prescrever o melhor tratamento para lidar com eles.

Caso a paciente notar qualquer vermelhidão, líquidos ou material dos pontos saindo através da incisão, então ela deve contatar seu cirurgião plástico imediatamente.

Massagem ajuda a reduzir um seroma?


A massagem pode ajudar a reduzir o inchaço, principalmente o inchaço residual após um procedimento cirúrgico, mas em relação ao seromas ela pode não ser tão efetiva.

O seroma é uma das complicações mais comuns entre as pacientes que passam por abdominoplastias ou lipoaspirações. Esse quadro nada mais é que o acúmulo de líquido entre as paredes abdominais na região da cirurgia.

Muitas vezes o seroma se resolve naturalmente, sendo absorvido pelo corpo, mas em outras ocasiões é necessário o uso de drenos, ou até mesmo a realizações de punções.

Em casos de suspeita de seroma, ou qualquer outra complicação, o ideal é que a paciente procure pelo cirurgião plástico responsável pelo procedimento, pois ele é o profissional mais apto e qualificado para indicar o melhor tratamento.

O que fazer quando o inchaço volta depois de tirar a cinta?


A roupa cirúrgica ajuda significativamente a evitar a retenção de líquido e acelerar o processo de cicatrização. O problema é que ao tirá-la é normal que o inchaço volte, principalmente se a paciente volta à rotina de exercícios.

Nesse caso, a paciente provavelmente está passando por um linfedema pós-operatório, uma situação muito comum após uma abdominoplastia ou lipoaspiração.

Este é um fenômeno temporário que é causado pelo trauma da cirurgia plástica, que rompe o sistema linfático do corpo que drena naturalmente os líquidos.

Mesmo parecendo um quadro preocupante, na maioria dos casos o inchaço diminuirá no dia seguinte, uma vez que a noite a posição comum é horizontal, o que ajuda a drenagem linfática.

Usar a roupa de compressão à noite também é uma boa alternativa para reduzir o inchaço. O mais indicado é conversar com o médico, e pedir a ele uma orientação a respeito de como diminuir o inchaço e acelerar a recuperação.

É normal ter um ganho de peso uma semana após a operação?


Na maioria das vezes o aumento de peso se deve à retenção de líquido, devido ao período pós cirúrgico imediato, isso é totalmente normal e faz parte do processo de recuperação.

Alguns outros fatores podem influenciar também, como problemas intestinais após a cirurgia – isso também é comum devido a anestesia geral – ou a falta de exercícios por conta do repouso.

De uma maneira geral a paciente não deve se preocupar de imediato, pois as primeiras semanas não mostram o real resultado da abdominoplastia. Normalmente pode levar até um ano para que se possa ver o resultado final.

Apenas após alguns meses que a paciente começará a adquirir uma forma mais semelhante ao que terá quando o corpo estiver totalmente cicatrizado e adaptado à cirurgia.

Por isso a paciente precisa seguir as recomendações para o pós-operatório que o médico especialista passa, dentro delas está o uso da cinta de compressão, fazer caminhadas leves e drenagem linfática, para ajudar no inchaço.

Por quanto tempo a cola cirúrgica fica após uma abdominoplastia?


Alguns cirurgiões plásticos preferem remover a cola cirúrgica entre 2 a 3 semanas após a abdominoplastia, relatando que a eficiência dela é mínima em um prazo estendido.

Cada cirurgião tem seu próprio protocolo médico, mas alguns cirurgiões escolhem deixar a cola até que ela se dissolva totalmente, alegando a vantagem de melhor qualidade e estética da cicatriz, pois tira o estresse da ferida e há menos tração, o que significa que a marca será menos evidente.

Ou seja, a única recomendação possível a ser feita é que a paciente procure pelo cirurgião plástico responsável para que ele dê suas instruções.

É importante manter o local sempre muito bem higienizado – na verdade, essa é uma orientação válida para qualquer procedimento cirúrgico, pois a boa higienização é crucial para que a cicatrização ocorra de maneira adequada.

O ideal é que a paciente converse com seu médico sobre a cola cirúrgica, pois somente ele poderá passar a recomendação certa para que ela tenha uma recuperação tranquila.